Tamanho da fonte: -A+A

Foi inaugurado nesta quinta-feira, 27, o gasoduto Urucu – Manaus, responsável pelo maior contrato da história da gaúcha Altus, num valor total de R$ 50 milhões.

A empresa de São Leopoldo construiu sistema de automação, instrumentação, elétrica, telecomunicações e logística, automatizando 23 estações de controle ao longo do gasoduto.

Para atender as obras, a Altus instalou uma filial na cidade de Manaus, gerando mais de 100 empregos na região, um aumento de 50% no seu quadro funcional.

“As equipes de trabalho tiveram condições diferenciadas, como vestuário especial contra animais e insetos e transporte de profissionais, cargas e combustível através de barcos e helicópteros”, comenta Nelson Felizzola, diretor de Integração de Sistemas da Altus.

Além disso, a Petrobras instalou 22 acampamentos de selva, com capacidade para abrigar 160 pessoas cada um, seguindo os modelos adotados pelo Exército para sobrevivência na selva, a fim de reduzir o tempo e a distância de deslocamento dos trabalhadores até o local das obras

Com 661 km de extensão, irá transportar em sua fase inicial 4,1 milhões de m³/dia de gás natural do campo petrolífero de Urucu, no município de Coari, até a capital do Amazonas.

O principal destino do insumo é a alimentação de termoelétricas, para atender Manaus e outros municípios ao longo do gasoduto. O gás natural substituirá o diesel e o óleo combustível usados na produção da energia elétrica consumida no estado.