O mercado mundial de TI deve movimentar mais de US$ 1,5 trilhão em 2010, um crescimento de 5,8% em relação a 2009, segundo o IDC. Dentro disso, o segmento de infraestrutura deve atingir a marca de US$ 773 bilhões, ou expansão de 2,7% ano/ano.

Neste cenário, o Brasil detém 1,8% do mercado mundial e deve crescer 7% em 2010, informa a consultoria.

“Países mais maduros em aquisição de tecnologia como EUA e Japão irão apresentar taxas de crescimento menores do que as apresentadas por países emergentes”, afirma Alexandre Vargas, analista do mercado de infraestrutura da IDC Brasil. “Dentro disto, o Brasil ainda deve ter números medianos quando comparados às de Rússia e Índia”, declara.

Dentro do mercado brasileiro de TI e Telecom, os gastos devem ser de R$ 32 bilhões e R$ 64 bilhões, respectivamente, em 2010.

Os maiores impulsionadores dos investimentos deverão ser os dispositivos móveis, com um crescimento de 24,7% nos próximos anos; e os PCs, com aumento de 8,6%, analisa a IDC.

Já os mercados de servidores e storage juntos correspondem a apenas 1,5% deste total.
Para 2011, conforme a conslutoria, as prioridades da área de TI de médias e grandes empresas serão soluções de governança, além de automação e provisionamento de infraestrutura.

Além disso, segundo Vargas quem trabalha em infraestrutura e não tem conhecimento de virtualização, precisa se preocupar.

“A implementação de soluções baseadas em cloud computing é importante para todas as organizações e já é uma realidade. Chegou a hora de avaliar quais ambientes e aplicações podem ser migrados para a nuvem e, para isso, é necessária a ajuda de um fornecedor especializado”, avalia o especialista.