O Google ativou nessa quinta-feira, 01, a sua nova política de privacidade.

A principal novidade é a unificação do login dos produtos Google.

Na prática, antigos nomes ou apelidos usados nas contas serão substituídos pelo nome principal do usuário, numa integração de informações que poderão incluir mensagens, fotos de perfil e outros dados exibidos em áreas sem que o usuário tenha as colocado lá.

Entre os dados que o Google poderá coletar estão informações sobre o uso dos serviços, informações do celular, IP, dados do computador e até a localização via GPS ou triangulação.

As mudanças, comunicadas pela empresa há pelo menos um mês, já causam polêmica.

Na semana passada, Larry Page, cofundador e CEO do Google, recebeu uma carta assinada por 39 procuradores federais afirmando que a nova política “invade a privacidade do consumidor ao compartilhar informações pessoais automaticamente em outros serviços”.

Outras autoridades, como na Europa, também se manifestaram contra as medidas.

Apesar dos apelos, o Google declarou que não fará mudanças na política de privacidade.