O Brasil deverá ser o quarto maior do mercado mundial de e-commerce em 2015, segundo um estudo realizado pelo T-Index 2015, índice estatístico que indica a participação de vendas online de cada país no mercado mundial, associando a população na internet ao PIB per capita estimado.

No estudo, o Brasil aparece, atualmente, em sexto lugar entre os dez com maior potencial de vendas pela web, atrás dos Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, Reino Unido e França.

De acordo com o site Computer World, o país ampliará a participação de 3% para 4,3% nos próximos anos.

Entre os outros países do ranking, a Rússia deve subir da oitava para a sexta posição com uma variação de mais 27,5%, enquanto a França desce um lugar, com uma variação negativa de 2,9%.

O Reino Unido passa do quinto para o oitavo lugar com uma participação de mercado de 27% e a Coreia do Sul permanece estável no nono lugar, mas o market share cairá para 12%.

De acordo com a pesquisa, a surpresa pode ser a entrada do México entre os dez primeiros, ultrapassando a Itália, que perderá 43,4%  do mercado até 2015.