Mark Zuckerberg, CEO do Facebook

O Facebook iniciou 2011 valendo US$ 50 bilhões, três vezes mais do que valia no início de 2010.

Segundo o jornal The New York Times, o site de relacionamentos recebeu investimento de US$ 500 milhões da Goldman Sachs, um dos mais experientes investidores de Wall Street, e de um investidor russo, o que levou à nova valorização.

O negócio, diz o jornal, torna o Facebook mais valioso que empresas como eBay, Yahoo e Time Warner.

Entre as vantagens que o Facebook ganha com a valorização estão maior poder de fogo para atrair funcionários de empresas concorrentes e desenvolver novos produtos, além de buscar aquisições, ressalta o NYT.

Além disso, o Facebook encerrou 2010 ultrapassando o Google pela primeira vez como o site mais visitado nos Estados Unidos, com 8,9% de todas as visitas dos EUA entre janeiro e novembro do ano passado, enquanto o Google ficou em segundo lugar com 7,2% de todas as visitas.

As métricas de audiência são da empresa Experian Hitwise.

Investimento sob suspeita
Reportagem de outro jornal norte-americano, o Wall Street Journal, revela que ações de empresas de internet de capital fechado, incluindo Facebook e Twitter, estão sendo investigadas pelo órgão regulador do mercado de capitais dos EUA.

A investigação estaria em estágio preliminar e parece ter como um de seus focos os fundos que foram criados para permitir que investidores negociem papéis de empresas de capital fechado.