A WPP decidiu ir ás compras no Brasil.

Um dia depois de anunciar a compra de 70% da agência digital paulista F.biz o grupo comprou a mesma participação na Gringo.

A segunda compra é menor que a primeira. Enquanto a F.biz tem 200 empregados e faturamento de  R$ 30,1 milhões em 2010, a Gringo fechou o ano passado com receita de R$ 10,4 milhões e 65 funcionários.

Mesmo menor, a Gringo também tem clientes grandes como Absolut Vodka, Microsoft e Itaú Unibanco, além de ser reconhecida no mercado como uma agência de ponta.

Fundada em 2006, a empresa já levou três Leões em Cannes.

Todas as agências controladas pela WPP no Brasil empregam 4,5 mil pessoas. O país é o oitavo maior mercado da companhia, gerando vendas de R$ 1,1 bilhão.

Presente em 107 países, a WPP teve receita de US$ 13,6 bilhões em 2009 e já havia comprado as agências digitais brasileiras  Mídia Digital e I-Cherry.

Líderes no digital
Uma pesquisa da  empresa francesa de benchmark de mídia Recma apontou o Grupo WPP como a empresa do ramo com o  maior número de funcionários dedicados à publicidade digital.

Dos 141 mil colaboradores do WPP, 12% (17,4 mil pessoas), trabalham com mídias digitais.