Peter Sunde e Lula no Fisl10

Dois anos depois da oferta, o cofundador do Pirate Bay, o sueco Peter Sunde, de 32 anos, disse que o ex-presidente Lula lhe ofereceu asilo político por ocasião do seu encontro em 2009, no 10º Fórum Internacional Software Livre, em Porto Alegre.

A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, Lula disse a Sunde que poderia ficar no Brasil se tivesse problemas com a Justiça, já que o país não possui tratado de extradição com a Suécia.

Exibindo uma foto de Lula em um telão durante sua apresentação na CeBIT, Sunde disse:

“Esse é o presidente Lula da Silva, do Brasil, ele é um cara bem legal. Ele disse que eu poderia ir [para o Brasil] quando estivesse com problemas. 'Peter, nós não temos tratado de extradição com a Suécia', ele me disse, e desde então eu amo o Brasil”..

Sunde foi condenado em setembro do ano passado a oito meses de prisão e recorre em liberdade.

A reportagem da Folha de S. Paulo entrou em contato com as assessorias de imprensa da Presidência e do Itamarati, que não se pronunciaram sobre o suposto convite.

Julgados em abril de 2009, o trio fundador de um dos maiores sites de compartilhamento da internet foi considerado culpado de facilitar a infração de direitos autorais. No fim do ano passado, uma corte de apelação sueca reafirmou um veredicto contrário aos três criadores do site.

O novo julgamento sentenciou Fredrik Nej, Peter Sunde e Carl Lundstrom a dez, oito e quatro meses de prisão, respectivamente, reduzindo as penas, de um ano, impostas em 2009.

O trio recorre em liberdade e o caso deve ir para a Suprema Corte Sueca.