Os 175 milhões de usuários divulgados oficialmente pelo Twitter não refletem o número real de pessoas que, de fato, usam a ferramenta.

Essa é a tese apresentada por Nicholas Carlson, um dos autores do blog Silicon Alley Insider.

Em post publicado na semana passada Carlson analisa as estatísticas reais de uso do microblog mais popular da internet.

Dos 175 milhões de cadastrados, 119 milhões seguem alguma conta, enquanto que 85 milhões das contas possuem um ou mais seguidores. Há 56 milhões de cadastrados que seguem ninguém, e 90 milhões que não são seguidos.

32% seguem menos de 8 pessoas
Considerando que seguir e ser seguido é o básico da interação na ferramenta, foi adotado o critério de que um tuiteiro ativo deveria seguir pelo menos oito pessoas.

“Nossas pesquisas mostram que há 56 milhões de contas seguindo oito ou mais pessoas, 38 milhões seguindo 16 ou mais e apenas 12 milhões seguindo ao menos 64 contatos”, escreve Carlson.

Ou seja, 32% dos cadastrados seguem menos de oito pessoas, mantendo uma vida inativa na rede social de 140 caracteres. Os dados foram obtidos a partir de um programa que acessa a API do Twitter, informa o blog.

@rafinhabastos, o inativo?
Dentro dos critérios usados por Carlson, o apresentador de TV do programa CQC e comediante gaúcho Rafinha Bastos, eleito pelo jornal norte-americano The New York Times como o tuiteiro mais influente, estaria abaixo dos seguidores mais ativos.

O perfil @rafinhabastos segue apenas 43 pessoas – em seguidores, soma mais de 1,8 milhão.

Luciano Huck, apresentador da TV globo e um dos brasileiros com maior número de seguidores, tem 250 seguidos e 2,8 milhões de seguidores no perfil @huckluciano.

Yahoo: 0,05% tuíta 50%
Segundo pesquisa divulgada pelo Yahoo Search, metade do bilhão de tweets gerado diariamente vem 0,05% da população do Twitter.

Conforme a pesquisa, chamada Who Says What to Whom on Twitter (Quem Diz O Que Para Quem no Twitter), 20 mil usuários tuítam 50% do conteúdo diário do microblog.

Leia o post na íntegra nos sites relacionados abaixo.