Uma falha descoberta no recente lançamento para redes sociais do Google, o Google+, facilita a exposição de conteúdos de usuários fora de seu círculo de amigos.

De acordo com a BitDefender, o problema etá na lógica de Circles (círculos), base do Google+.

Um Circle é um grupo restrito de amigos a quem deveriam ser enviadas informações dos usuários, sem a possibilidade de visualização ou reenvio para fora do grupo.

No entanto, diz a BitDefender, uma vez que o conteúdo tenha sido compartilhado para um círculo, qualquer um pode compartilhá-lo novamente para outros grupos.

A falha resume-se ao fato de que o recurso de marcação pode ser contornado usando a opção reshare.

Conforme a empresa, se o usuário “A” compartilhar uma única imagem para o seu círculo de “amigos próximos”, mesmo que o recurso chamado resharing (recompartilhar) seja desativado, pode haver problemas.

Se alguém que faça parte do circulo fechado de amigos do usuário “A” marcar uma pessoa de fora na imagem (“B”), essa pessoa (“B”) pode compartilhá-la com qualquer um, de qualquer forma.

“A preocupação aqui é que Google+ está promovendo círculos como uma forma de ser seletivo sobre como você compartilha conteúdo, mas a falha permite a partilha deliberada em outros círculos por pessoas desconhecidas”, comenta a BitDefender, em nota sobre a falha.

De acordo com o ZDNET, “aparentemente uma correção parcial já está disponível, como um menu drop-down para que os usuários desativem o resharing após uma postagem que já foi feita”.