Apesar de mais que dobrar a receita no segundo trimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2010, o LinkedIn não conseguiu o mesmo feito no lucro líquido, que quase não aumentou: o resultado ficou em US$ 4,5 milhões, contra US$ 4,3 milhões de um ano antes.

A receita do site de relacionamento corporativo foi de US$ 121 milhões no trimestre, crescimento de 120% ano/ano, enquanto a geração de caixa medida pelo Ebitda ficou em US$ 26,3 milhões, aumento anual de 128%.

No trimestre encerrado em junho de 2011, o LinkedIn chegou a 115,8 milhões de usuários, uma alta de 61% sobre o mesmo período do ano passado.