O PayPal, unidade de pagamentos via web do site de leilões e-Bay, fechou 2011 com três milhões de clientes e 30 mil varejistas cadastrados no Brasil, país onde a companhia projeta ter sua quinta maior operação dentro de três anos.

A empresa, que fechou o ano com US$ 4 bilhões em volume de compras por celular e mais de 17 milhões de clientes em todo o mundo, aposta em parcerias para crescer no país.

Aposta que deu certo no ano passado: a carteira de parceiros ganhou nomes como Vivo, que oferece recarga de celular com PayPal; Hope, para aquisição de produtos pelo site da marca; e Groupon, para pagamento de compras coletivas.

O Yahoo! também firmou aliança para permitir aos lojistas obter links patrocinados em dois cliques, com acesso a pacotes exclusivos.

Outra aliança foi firmada com os Correios, que dá aos lojistas reduções no valor do Sedex de, no mínimo, 30% para compras realizadas via PayPal.

A Mastercard também se tornou parceiro, oferecendo aos usuários do PayPall a possibilidade de parcelamento de compras em até 12 vezes.

Também no ano passado a companhia lançou soluções como o Proteção ao Comprador, que oferece ao usuário a possibilidade de reembolso total em caso de não entrega do produto em até 45 dias; e Proteção ao Vendedor, para  comerciantes, em caso de transações fraudulentas ou cancelamento de pagamento por alegação de não recebimento do produto.

Outra novidade foi o Pagamento por E-mail, que viabiliza aos usuários realizar transações via e-mail gratuitamente, focando, por exemplo, redes sociais.

“Para ser a quinta maior operação da companhia em três anos, vamos continuar investindo em pagamento móvel, novas parcerias, ampliação da base e ações para PMEs”, destaca Mario Mello, presidente do PayPal no Brasil.

Hoje, o PayPal é hoje usado por 59% dos maiores sites de varejo dos EUA e 40% dos do Reino Unido.

Até 2013, a meta é chegar a 23% de market share global, dobrando a receita alcançada em 2011.