O Google centralizou nessa semana seus serviços de mídia em um único site.

Operando num estilo similar ao iTunes, a ferramenta une Android Market, Google Music e Google eBookstore, que deixam de existir para fazer parte do Google Play.

Nos próximos dias, a gigante de buscas atualizará os aplicativos existentes em dispositivos móveis para que não sejam mais vistos como Market, mas sim Google Play Store, informa o site Adnews.

Apps de vídeos, livros e música serão alterados para os aplicativos Google Play Movies, Google Play Books and Google Play Music – mas somente nos países onde os produtos estão disponíveis, o que não é o caso do Brasil.

Se o usuário já tiver algum desses arquivos comprados, eles continuarão rodando normalmente, mas passarão a fazer parte da loja principal.