Após três meses de funcionamento, a rede social brasileira de compras online Frugar já faz planos de internacionalização.

O site pretende captar pelo menos 1 milhão de usuários no seu primeiro ano de atividade – a rede conta hoje com 100 mil –, e já nasce com planos de expansão internacional: chegar ao mercado dos Estados Unidos ainda no primeiro trimestre deste ano.

A empresa, criada por brasileiros, recebeu US$ 2 milhões de investimento inicial, vindo de empresários brasileiros “ligados a diferentes setores”, explicam os fundadores.

Pela plataforma, lançada em 03 novembro de 2010, os cadastrados podem pesquisar e comparar produtos e preços e criar listas de presentes.

Também é possível trocar comentários com amigos sobre as ofertas.

“A ideia é deixar o boca a boca com ar high-tech”, explica Rodrigo Waissman, diretor de marketing do Frugar.

O Frugar tem integração com Facebook, Twitter e Orkut. Ele pode ser acessado a partir do Facebook e do Twitter. Além disso, os nossos usuários podem convidar amigos dessas redes sociais ou de sua lista de contatos do Gmail.

“Queremos construir cada vez mais pontes ligando o Frugar aos principais canais online usados pelos nossos usuários”, completa Waissman.

As pesquisas são realizadas em 30 das maiores lojas virtuais no Brasil.

Interface simplificada
Nos testes de uso feitos pelo Baguete Diário, a rede se mostrou bastante útil na hora de encontrar promoções. A interface apresenta produtos em destaque, e um campo de busca, que já serve como filtro para os produtos.

O termo Xbox 360, por exemplo, pode ser usado para games (software), console ou comandos e acessórios do aparelho da Microsoft.

Descartando o clássico filtro por combos ou menus, a Frugar oferece uma interface de busca similar ao do Google, exibindo termos complementares para a busca, à medida que são digitados.

Na hora de comparar, cada pesquisa é apresentada em abas com informações, que ficam “penduradas” numa linha pontilhada. Elas podem ser arrastadas sobre a linha, minimizadas ou deletadas da tela.

Cada aba exibe informações sobre o produto, lojas que o vendem, opções similares e um mural com comentários de usuários.

A rede também pode ser acessada no iPhone.

A Frugar é da empresa Kleintech, startup fundada no início de 2009 pelos brasileiros, Paulo Lerner e Eduardo Klein, e por um veterano de Vale do Silício, Jacob Golder.

A equipe trabalha em três escritórios: no Rio de Janeiro (Brasil), em São Francisco (Estados Unidos) e em Ryazan (Rússia).