Lady Gagaúcha: produção custou R$ 140

10/06/2010 15:50

Com menos de um salário mínimo, um grupo de alunos da ESPM criou um viral que empresas pagariam caro para replicar.

Com R$ 20 de cada um dos sete participantes da produção, criou-se a paródia Lady Gagaúcha que em dois dias no ar tornou-se o tópico mais comentado pelos brasileiros no Twitter e contabilizou 71 mil visualizações no YouTube.

Reprodução.

Tamanho da fonte: -A+A

Com menos de um salário mínimo, um grupo de alunos da ESPM criou um viral que empresas pagariam caro para replicar.

Com R$ 20 de cada um dos sete participantes da produção, criou-se a paródia Lady Gagaúcha que em dois dias no ar tornou-se o tópico mais comentado pelos brasileiros no Twitter e contabilizou 71 mil visualizações no YouTube.

O vídeo, um  trabalho para a faculdade, utiliza uma versão da música Porto Alegre é Demais, de José Fogaça, com a melodia de Bad Romance, da cantora americana Lady Gaga, tida por muitos críticos como a nova Madonna.

A produção já divide opiniões. Para alguns internautas, “denigre o estado”, para outros revela uma nova “diva da websfera”.

“Em nenhum momento tivemos a intenção de denegrir o estado. Muito pelo contrário, queríamos dar mais foco para a capital e, olha, acho que conseguimos, porque a gente não sai dos TT do Twitter e o povo só fala de Porto Alegre”, afirma Carolina Kuhn, a Lady Gagaúcha.

Comparada com Lady Gaga, por amigos e desconhecidos, a gaúcha participou do projeto com a intenção de receber no máximo 300 visualizações, um bom número para a competição da faculdade. A cadeira exigia criar um viral sobre Porto Alegre. Ganhava o grupo que recebesse mais views.

“Jamais imaginei! Pensei que alcançaríamos 300 views e depois teríamos de perturbar os contatos no Orkut e no MSN para assistirem”, afirma a gaúcha de 20 anos que cursa o quinto semestre de publicidade na Escola Superior de Propaganda e Marketing.

O trabalho ficou pronto em três dias, afirma Carolina. “Num dia gravamos a paródia com uma cantora. No outro, filmamos. No último, editamos e colocamos no YouTube”, esclarece a garota que é filha de Cléo Kuhn, conhecido metereologista do Grupo RBS. .

O sucesso na Internet pegou amigos, a família e a própria jovem de surpresa. “Minha mãe chegou a atender um programa de TV nacional pelo telefone, que estava me procurando. Ela ficou bege”, comenta a Lady Gagaúcha, que ainda não está no mercado de trabalho mas não descarta a participação em outros projetos web.

Além do vídeo, o projeto acadêmico conta com blog, making off, perfis em Twitter (atualizado por todos os participantes do grupo) e Facebook, disponíveis nos links relacionados ao final da matéria.