O Google +, nova iniciativa social do Google, não vai matar o Orkut tão cedo.

A garantia é de um porta-voz do Google, ouvido pelo IDG News Service dos Estados Unidos no final da semana passada.

Segundo e-mail envolvido ao portal de notícias, o Google considera os dois produtos como sendo diferentes um do outro e garante: “ambos continuarão existindo”.

Não é descartada, no entanto, a hipótese de uma integração futura entre as ferramentas.

Criado há cerca de sete anos, o Orkut tem de 60 milhões de usuários no Brasil.

Hoje, o mercado brasileiro é o mais forte para a rede social do Google, que chegou a transferir o desenvolvimento do site para a unidade instalada em Belo Horizonte.

Já em outros países, o Orkut não tem representatividade, e fica longe dos 700 milhões de usuários, no mundo inteiro, do concorrente Facebook.

Segundo o IDG Now, não está claro se o Google fornecerá um sistema que ajude os usuários do Orkut a exportarem sua lista de amigos e dados de perfil para o Google+, ou se vai adicionar os recursos de privacidade do Google+ ao Orkut.

Lançado em 2004, o Orkut é majoritariamente similar a outros sites do gênero de sua geração, como Facebook, MySpace e Friendster.

Já o Google + é visto até o momento como uma camada social, agregada a outros serviços da marca, como o Gmail.

Leia a matéria completa do IDG News Service nos links relacionados abaixo e confira também a entrevista com Edney Souza, o brasileir mais seguido do Google + até o momento, na seção entrevista da semana.