A Wal-Mart Brasil relançou nesta quarta-feira, 12, o site da rede Nacional, que, assim como outros oito supermercados regionais do país, pertence à rede norte-americana.

A remodelação aumentou em dez vezes a capacidade de acesso do portal, cujas vendas apresentaram crescimento anual de 20% em julho e, segundo projeções da rede, devem aumentar em 50% até o fim do ano, dobrando o número de clientes.

Além disso, os itens disponíveis para compra aumentaram de 6,5 mil para 9 mil em 17 categorias.

O investimento no site tem motivo: o Rio Grande do Sul é hoje o quarto estado em faturamento de vendas online da empresa no país, atrás de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Conforme o vice presidente de Comércio Eletrônico do Wal-Mart Brasil, Carlos Fernandes, a remodelação também acarretou a expansão da equipe logística/operacional do Nacional na capital gaúcha em 40%. Além disso, agora os e-consumidores do supermercado gaúcho também podem programar a data de entrega de suas compras, definindo dia e turno para recebimento dos produtos.

Para breve, o plano é expandir a cobertura de entrega do site para a região metropolitana da capital e Vale do Sinos. Porém, não há data definida para a ampliação.

Wal-Mart.com.br
Mais além do Nacional, o portal Walmart.com.br também tem sido motivo de alegria para a rede: lançado em outubro de 2008, o site já soma mais de 370 mil compradores e antecipou em dois anos as metas de vendas originalmente orçadas.

“Em maio, fizemos duas vezes a venda de dezembro de 2008”, destaca Fernandes. “Atualmente, o número de clientes do portal cresce a uma média de 20% ao mês. Além disso, nosso crescimento de vendas ficou em 60% no segundo trimestre de 2009, em relação aos primeiros três meses do ano, enquanto a média do mercado, medida pela e-bit, ficou em 10%”, complementa.

Com foco em eletro-eletrônicos, o portal oferece mais de 25 mil itens. Em breve, o portfólio aumentará, com a agregação de outras duas categorias de produtos: livros e ferramentas.

E-commerce no foco
Com toda essa força, o e-commerce é uma unidade de negócios específica dentro da rede Wal-Mart. No Brasil, o setor conta com uma equipe de 400 colaboradores.

Unida à equipe de TI da companhia, que se distribui entre São Paulo e Porto Alegre, o segmento é responsável por 100% do desenvolvimento da página do Nacional.  

Perfil
Segundo Fernandes, os consumidores típicos do Nacional.com.br são mulheres entre 25 e 45 anos, geralmente das classes A e B. Já os horários mais utilizados para compras são entre 11h e 16h.

Amigos de Baco
Já os produtos favoritos nas compras feitas pelo portal incluem itens da cesta básica, laticínios e principalmente vinhos. Não por acaso, esta última categoria aumentou de 300 para 900 rótulos disponíveis na remodelação do site.

Pelo Brasil
A Wal-Mart opera nove bandeiras no Brasil, no modelo que denomina atuação multiformato: hiper e supermercado, atacado, loja de vizinhança, drogaria, fotocenter, restaurante, café e frigorífico.

São mais de 360 unidades espalhadas por 18 estados das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, mais o Distrito Federal, empregando 75 mil funcionários.

Só no Sul são 144 lojas: 95 no Rio Grande do Sul (17 Big, 68 Nacional e10 Maxxi Atacado, resultando em 28 mil colaboradores), 09 em Santa Catarina (06 Big, 02 Maxxi Atacado e 01 Nacional) e 40 no Paraná (09 Big, 23 Mercadorama, 03 Maxxi Atacado, 02 Sam’s e 03 Supercenter). 

Com tudo isso, a rede fechou 2008 com faturamento de R$ 17 bilhões, 13% acima do obtido no ano anterior.

Comentário no Quentinhas
O e-commerce de vinho foi tema de comentário do editor do Baguete, Maurício Renner, em post no blog Quentinhas.

A opinião do jornalista pode ser conferida pelo link relacionado abaixo.