A Adobe apostou em uma resposta inusitada às criticas feitas por Steve Jobs, há duas semanas.

Além de responder à carta aberta do CEO da Apple em seu website, a desenvolvedora do Flash iniciou a campanha publicitária “We love Apple” nos sites Wired, Engadget e New York Times e uma página inteira no Washington Post.

“Nós amamos a Apple. Amamos Flash e HTML5. Amamos nossos três milhões de desenvolvedores. O que não amamos é que alguém leve sua liberdade sobre o que você cria, como cria e o que experimenta na web”, afirma a empresa através do banner que pode ser visualizado na imagem ao final desta matéria.

Para finalizar, a Adobe criou um site - sem utilizar Flash - no qual apresenta os números de uso da tecnologia. Segundo a empresa 85% dos sites que compõe o Top 100 do Alexa utilizam Flash Player e 98% dos computadores conectados à internet utilizam a tecnologia.

Saiba mais
A carta aberta de Steve Jobs questiona a performance, confiabilidade e segurança do sistema e afirma que o Flash é uma relíquia, criada durante a era dos PC’s mas que não está adequada a era móvel.

"A era móvel é sobre dispositivos com baixo consumo de energia, interfaces de toque e padrões abertos da web - todas as áreas em que o Flash é insuficiente", escreveu Jobs. A carta na íntegra está disponível no link relacionado abaixo.