Tomás Händel Trojan, VP de Planejamento e Finanças da DBG.

A DBG (Digital Branding Group), holding de empresas de comunicação e performance digital que mantém escritórios em São Paulo e Porto Alegre, projeta faturar R$ 35 milhões em 2011.

A empresa, que reúne as agências Cadastra e NewBlue, fechou 2010 com novos contratos firmados junto a clientes como Serasa, R7, BuscaPé, QueBarato, GVT e Camargo Corrêa e Lojas taQi, entre outros.

Além disso, a companhia firmou, no ano passado, um contrato de full service com a Lojas Colombo, assumindo todas as iniciativas de marketing digital do cliente, ao qual já atendia em alguns serviços desde 2009.

Na DBG, a NewBlue oferece serviços complementares aos da Cadastra, agência de search engine marketing focada em SEO e links patrocinados.

“O panorama atual da holding deve-se ao crescimento de contas da Cadastra, a aquisição de novas contas para as duas agências do grupo e ao desenvolvimento do SmartSuite, conjunto de ferramentas focadas na gestão de campanhas e automatização de alguns processos em links patrocinados e comparadores de preço”, explica Tomás Händel Trojan, VP de Planejamento e Finanças da DBG.

Conforme o executivo, a grande aposta está no mercado de varejo, que tem apresentado alta demanda por serviços de marketing digital.

Neste setor, o foco serão ações de links patrocinados, que trazem para o cliente a possibilidade de gerar resultados em curto prazo, segundo Händel.

Para atingir os R$ 35 milhões, o grupo avalia, ainda, a criação e aquisição de novas empresas que possam complementar sua oferta.

"Além do crescimento acelerado para as agências Cadastra e NewBlue e a comercialização de forma separada do SmartSuite, vamos ainda investir em novas frentes”, explica o VP de Planejamento e Finanças.

Colombo é 100% DBG
No fim do ano passado, quando firmou o contrato de full service com a DBG, a Colombo anunciou meta de incrementar entre 40% e 50% a participação do meio online em suas vendas, que hoje fica em torno de 14%.

"O e-commerce é um grande meio para nós. Em 2010, crescemos mais do que o mercado neste setor: enquanto, no geral, a expansão desta área foi de 40% no Brasil, nós crescemos 60%", contou ao Baguete, na época, Clério Kubiak, gerente de E-Commerce da Colombo.

Antes de fechar o novo acordo de full service, a conta digital da rede era atendida por várias empresas: a Escala, no desenvolvimento majoritário de peças publicitárias; duas outras companhais de Bento Gonçalves, que atuavam em desenvolvimento sob demanda; além da própria DBG, que respondia pela parte de links patrocinados, comparadores de preço e SEO.

Hoje, é tudo com a Digital Branding Group, que também atua em ações como a criação de peças, e-mail marketing e gestão de mídia online em portais para a Colombo.