Banda larga gratuita para a população é a promessa da prefeitura de Porto Velho, capital de Rondônia, com o projeto Cidade Digital.

Com investimento de R$ 1,2 milhão, o projeto de modernização e integração dos dados de todas as secretarias municipais está sendo conduzido pela Complexx Tecnologia, integrador credenciado da marca Furukawa na região.

A primeira das quatro fases previstas no projeto Cidade Digital será concluída em 28 de fevereiro.

“Os cidadãos poderão acessar a internet em diversos hot spots espalhados pela cidade e se que quiserem ter internet em casa terão apenas que comprar o modem para obter o sinal gratuito”, disse o assessor executivo especial da Secretaria Municipal de Administração, engenheiro Aldino Brasil de Souza, responsável pelo projeto.

Segundo Souza,  a base de todo o projeto é o anel óptico da cidade, com  33 quilômetros de fibra passada em rede aérea por vários pontos da cidade, aproveitando grande parte dos postes de energia elétrica já instalados pelo município.

Para formar o anel, estão sendo usados 12 pares de fibra óptica monomodo Furukawa.

“Escolhemos esta fibra porque ela é autossustentável, ou seja, ela não se rompe e suporta muito bem até 120 metros de distância entre pontos sem sustentação”, explica o assessor.

A rede servirá para interligar as secretarias municipais (Administração, Saúde, Fazenda, Planejamento, Desenvolvimento Sócio-Econômico e Turismo, Transportes e Obras) e demais organismos públicos, como hospitais, postos de saúde, escolas municipais e outros.

Ao todo, serão 22 unidades da Prefeitura Municipal de Porto Velho e outros cinco pontos de integração com o sistema wireless previsto no projeto.

Todas as quatro torres previstas distribuirão  sinais nas frequências 5.8 GHz para uso exclusivo dos servidores, e 2.4 GHz para acesso gratuito à internet pela população. Tanto a população quanto os órgãos públicos terão à disposição um link de 20 Mbps, que disponibilizará acesso a 512 Kbps.

Nesta primeira fase do projeto Cidade Digital em Porto Velho, o CPD da prefeitura foi modernizado, sendo transformado em um Data Center de última geração estruturado com um backbone óptico com quatro pares de fibramultimodo Furukawa.

“No Data Center utilizamos esta fibra para suportar o grande volume de dados da prefeitura e o intenso tráfego de informação entre os órgãos do governo municipal em velocidade de 1Gbps”, conta Manoel Padilha da Cunha Junior, diretor da ComplexxTecnologia e coordenador do projeto de integração.

No total, foram 202 pontos de acesso, sendo 34 em cabeamento estruturado CAT. 6 e outros 168 em CAT.5e, todos da Furukawa.