Um ano depois de seu nascimento no Brasil, o site de compras coletivas Peixe Urbano se lança na no mercado argentino.

Sob o nome de Pez Urbano, o site vai replicar o modelo de negócios que lhe rendeu 7 milhões de cadastrados e anúncios de estabelecimentos de 50 cidades em 12 meses apostando num ponto em comum com os brasileiros: gosto por sites de relacionamento.

“Os argentinos utilizam muito a Internet e as redes sociais para compartilhar novidades com os amigos”, diz  Emerson Andrade, Sócio-Fundador e COO do Peixe Urbano.

Além do potencial de público para o comércio online, o conhecimento de mercado já adquirido no Brasil deve ajudar a empresa na internacionalização.

“Há a possibilidade de fazer cross-selling entre Brasil e Argentina, o que será atrativo tanto para os estabelecimentos quanto para os nossos usuários,” destaca Carla Acevey, natural de Buenos Aires, que vem da Lan e do Mercado Libre para liderar a operação local.

Espera-se que a América Latina represente 12% do volume movimentado pelas ofertas coletivas do site este ano, estimado em torno de R$ 250 milhões.

Objetivo é, a partir de Buenos Aires, expandir o serviço para Chile, Colômbia e México.

Novos 30 profissionais estão nos planos das ações argentinas do Peixe. A expectativa é figurar entre os principais players do mercado argentino já em 2011.

Brasileiros no campinho alheio
O Peixe vai cruzar a fonteira com capital próprio e o aporte financeiro de firmas de venture capital como a brasileira Monashees Capital e a americana Benchmark Capital (investidora também em empresas como Twitter e eBay).

Segundo maior players do mercado brasileiro, de acordo com o site Bolsa de Ofertas, o Peixe Urbano segue os passos do ClickOn (terceiro colocado no Brasil), e do Groupon, líder por aqui.

Em fevereiro, o ClickOn anunciou sua abertura também na Argentina, e a intenção de se estender para Uruguai, Chile e Colômbia ainda em 2011. A expansão conta com o apoio do alemão Group Buying Global (GBG), que detém 50% do ClickOn, e montou o ClickOnerdo para os argentinos.

Além do ClickOn, pelo menos Groupalia (também com atuação no Brasil), e Save.me (agregador da compra coletiva comprado pelo BuscaPé e criado por brasileiros), também foram para a Argentina.

Hoje, o mercado de compras coletivas, ou “compras em grupo” é estimado em 20 players – o Brasil tem mais de 1 mil – incluindo o gigante internacional Groupon.

Agrupate, Andademiparte, Descontame e Cupónica são alguns dos players locais.

Na Argentina, são 13 milhões de pessoas conectadas – 32% da população total. No Brasil, os 75 milhões de usuários online representam 36% dos habitantes, segundo dados da CIA.