Os sete mitos e o equívoco da acessibilidade web é tema de um artigo escrito pela psicóloga e analista de sistemas Lêda Spelta.

De acordo com Spelta, pessoas cegas ou com pouca visão são prejudicadas pela falta de acessibilidade, pois, na maioria das vezes, elas não encontram outra forma para obter a informação, a não ser por meio da internet. Porém, não são elas as únicas que necessitam de acessibilidade.

No artigo, a psicóloga sugere sete mitos ligados ao acesso à web. São eles:

Mito I - Acessibilidade Web é só para deficientes visuais.

Mito II - Na prática, o número de usuários beneficiados com a acessibilidade é relativamente muito pequeno.

Mito III - Fazer um site acessível demora e custa caro.

Mito IV - É melhor fazer uma página especial para os deficientes visuais.

Mito V - Um site acessível a deficientes visuais não é bonito.

Mito VI - Vamos por partes: primeiro fazemos o site, depois fazemos acessibilidade.

Mito VII - A gente sabe o que é bom para o usuário.

Além disso, Leda Spelta justifica que estamos usando a internet para limitar o nosso público, ao invés de ampliá-lo, quando associamos grupos de interesses a grupos de funcionalidades na web.

O artigo pode ser conferido na íntegra pelo link abaixo.