Adriano Miolo, diretor Técnico e Enólogo da Miolo

A Wine, maior e-commerce de vinhos da América Latina, segundo o E-Bit, firmou um acordo comercial com a Miolo Wine Group, produtora de vinhos finos com sede em Bento Gonçalves e 40% de market share no país em seu setor.

Pela parceria, os vinhos da Miolo serão os primeiros rótulos brasileiros a serem comercializados na webstore, que atende a mais de 25 mil clientes em mais de 600 cidades brasileiras.

"A internet faz parte do cotidiano dos brasileiros. Ao entrarmos na rede com a Wine, que sabemos ser um case mundial de vendas de vinho na internet, demos um passo importante para alcançar mais consumidores", acredita o diretor Técnico e Enólogo da Miolo, Adriano Miolo.

Pelo acordo, os clientes do ClubeW – espécie de “clube de vantagens”, que dá descontos e brindes a usuários da webstore – contarão em primeira mão com quatro garrafas de três rótulos premiados da Miolo a preços em média R$ 40 mais baratos do que os praticados no mercado.

A Miolo Wine Group é a maior exportadora de vinhos nacionais, segundo dados próprios, ocupando a terceira posição entre as principais produtoras de espumantes do país, com participação de 15% no mercado.

Em 2009, o faturamento da empresa foi de R$ 95 milhões, 32% acima do de 2008.

O grupo é formado pelas vinícolas Almadén, Miolo, Seival, RAR e Lovara, no Rio Grande do Sul;  Ouro Verde, no Vale do São Francisco; Costa Pacífico, no Chile, Los Nevados, na Argentina; e Osborne, na Espanha.

Juntas, as empresas elaboram 12 milhões de litros de vinhos finos e, para manter a produção e o crescimento, nos últimos dez anos a corporação investiu R$ 120 milhões em expansão da produção, tecnologia, mudas importadas, instalações e equipamentos diversos.

Atualmente, o grupo elabora mais de 100 rótulos produzidos em seis projetos vitivinícolas que, além do Brasil e das parcerias e joint ventures na Argentina, Chile e Espanha, também envolvem alianças na Itália e França.

Já a Wine oferece mais de dois mil rótulos de vinhos finos de diversas vinícolas do mundo, além de acessórios para degustação e produtos gourmet.

Baseada em Vila Velha-ES e com centro de distribuição em Palmas-TO, a webstore tem suas entregas operadas pela TAM Cargo.

Ainda segundo dados do E-Bit, a Wine é o e-commerce do segmento de bebidas mais rápido da internet brasileira, com classificação "Ouro" em todas as categorias.

Conforme o presidente da companhia, Rogério Salume, qualquer entrega é realizada em até 48 horas, em todas as capitais brasileiras e nas mais de 600 cidades atendidas.

Para qualquer pedido, a taxa de entrega é de R$ 25.

“A menor taxa de entrega do mercado”, garante Salume.

TI no controle do atendimento
Os investimentos da Wine não se restringem à presença nas redes sociais e na logística: há pouco, a loja virtual diminuiu em 40% o tempo de resposta em relação às dúvidas dos internautas após adoção de sistemas de atendimento online da NeoAssist.

A companhia adotou uma solução de chat online NeoLive e um gerenciador de e-mails.

O investimento trouxe aumento ao volume de vendas, garante Pedro Brunoro, gerente de Logística da Informação da Wine.

“Temos uma média de 1,5 mil dúvidas semanais. Adotamos o chat online para atendimento em tempo real, suprindo  todas as demandas com uma interação mais personalizada junto aos internautas”, afirma o executivo.

E, no caso de perguntas mais comuns, o sistema já prepara o operador para retornos alinhados às questões do consumidor, reduzindo consideravelmente o tempo médio de atendimento.

Já o gerenciador de e-mails melhorou a gestão e controle sobre o fluxo de mensagens enviadas e respondidas.

“Passamos a ter controle total do atendimento em relação ao tempo de resposta, produtividade individual de operador, organização de filas e redução do tempo médio de fila e atendimento”, afirma Brunoro.

Hoje, seis usuários interagem com a ferramenta na Wine, e os relatórios emitidos pelas plataformas são analisados pelo gerente de atendimento, apontando a quantidade de perguntas recebidas, respostas fornecidas, tipos de atendimento, entre outros dados.

“Isso serve como um termômetro para a empresa entender as maiores dúvidas dos clientes e solucioná–las com maior rapidez”, finaliza Brunoro.