O Brasil acaba de se tornar o primeiro país do mundo a realizar um Censo da Internet nacional.

O estudo, comandado pelo Comitê Gestor de Internet no Brasil (CGI.br) e batizado de Censo na Web.br, tem como objetivo criar indicadores sobre todos os sites hospedados sob o domínio .br.

Para tanto, serão analisados sites de acesso público, com os domínios .br, .com.br, .org.br, .net.br e .gov.br, além daqueles que redirecionam diretamente, via servidor, a partir de um site.br.

O censo também analisará o número de sites e páginas na web nacional, além do tamanho em Gigabytes. Além disso, avaliará a distribuição do uso de idiomas, as tecnologias usadas nos sites e a geolocalização dos servidores IP, entre outros itens.

Os resultados da primeira etapa do censo saem até o começo de 2011.

Paraná é campeão em e-gov
Conforme já avaliado pelo CGI.br, o Paraná é o estado brasileiro com mais sites governamentais: o domínio pr.gov.br foi o que apresentou maior participação em números absolutos de sites, com presença de 17%.

O governo federal (.gov.br) vem em segundo lugar, empatado com São Paulo (sp.gov.br), cada um com 14%.

A pesquisa registrou 11.856 sites com o domínio ".gov.br". O total de páginas HTML ficou em 6.331.256, sendo que o número médio de páginas por site ficou em 534.

Observou-se, ainda, uma maior participação em relação ao tamanho em bytes na web governamental no agrupamento composto pelos sites do governo federal, com 26%. no entanto, em números absolutos de sites, a região Sul apresentou 33% dos 18,7 mil sites coletados.

Open source campeão no país, Sul campeão no open source
Entre as páginas já avaliadas pelo censo, as tecnologias baseadas em software de código aberto foram dominantes, sendo encontradas em mais de 60% dos sites, informa o ComputerWorld.

Por região, o Sul é o que apresenta maior incidência de servidores web baseados em open source (87%), e o menor percentual de uso de sistemas proprietários (11%), considerando inclusive as páginas do governo federal – entre as quais as plataformas proprietárias ocupam pouco mais de 30% da fatia de servidores de documentos na web.