A LinkedIn levantou US$ 352,8 milhões em uma oferta pública inicial de ações nos Estados Unidos depois de precificar suas ações na extremidade superior do intervalo sugerido, diz a Bloomberg.

Com sede em Mountain View, na Califórnia, a companhia vendeu 7,84 milhões de ações a US$ 45 cada nessa quarta-feira, 18. A LinkedIn elevou a faixa de preço para US$ 42 a US$ 45, de US$ 32 a US$ 35.

Segundo a agência, a empresa obtém 70% de sua receita com assinaturas de empresas. Os membros usam o site para buscar emprego, recrutar empregados e encontrar especialistas setoriais.

Enquanto os usuários podem criar perfis pessoais gratuitamente, a companhia introduziu assinaturas pagas em 2005, concedendo aos recrutadores maior acesso a candidatos a emprego.

Receitas provenientes do IPO serão usadas para financiar as operações existentes e expandir o negócio, incluindo a possibilidade de comprar outras empresas ou tecnologias, segundo afirmou o LinkedIn em documento arquivado na comissão de valores mobiliários dos EUA.

Morgan Stanley, Bank of America e JPMorgan Chase & Co. conduziram a oferta. A ação começará a ser negociada amanhã na New York Stock Exchange com o símbolo LNKD.