A campanha de 45 anos da Rede Globo foi cancelada após internautas classificarem o jingle como "pró-Serra".

Além de exibir o algarismo 45, o vídeo da campanha afirma "Todos queremos mais. Educação, saúde e, claro, amor e paz. Brasil? Muito mais", o segundo militantes petistas, se assemelha ao slogam de José Serra, “O Brasil pode mais”.

O vídeo foi exibido na noite do domingo, 18 e cancelado no dia seguinte. Em nota, a emissora afirma que não pretende dar pretexto para ser acusada de ser tendenciosa e está suspendendo a veiculação da campanha na televisão.

A empresa de comunicação afirma ainda que o vídeo foi “comprovadamente” criado em novembro do ano passado quando ainda não eram conhecidos candidaturas ou slogans.

Marcelo Branco, gaúcho que coordena a campanha de Dilma Roussef nas redes sociais, foi um dos twitteiros a se manifestar contra a campanha da Globo, retwittando a mensagem “lema de Serra ‘inspira’ jingle da Rede Globo”.

Em seguida,  um internauta ironizou afirmando que o cordenador estava “enxergando uma mensagem subliminar no jingle da Globo 45 anos”. O gaúcho respondeu que não era o único e que “toda a rede” havia percebido.

Após receber a informação que a Globo havia cancelado a campanha, Branco afirmou que “a rede é mais poderosa que a globo".

O coordenador de mídias sociais afirmou ainda que os comentários a respeito da campanha global foram de caráter pessoal. “Eu não falo em nome da Dilma e nem da coordenação”, completou.