O início do uso do HTML5 ainda não tem data, mas já tem ano: 2014.

A previsão é do World Wide Web Consortium (W3C), órgão responsável pelo desenvolvimento de padrões para a web, que pretende finalizar as especificações da linguagem nos próximos três anos.

Em comunicado, o W3C afirmou que fará em maio de 2011 a última chamada (“last call”) para a HTML5, convidando as comunidades envolvidas no seu desenvolvimento para que confirmem a adequação técnica das especificações da linguagem.

Após essa fase, a entidade comunicou que vai se concentrar em testes de implementação.

Ao mesmo tempo, porém, ela terá de analisar os comentários que forem enviados até maio. A previsão é que a fase de recomendação – quando o padrão será finalmente liberado para uso – ocorra em 2014.

Cerca de 400 pessoas - representando mais de 50 organizações - estão encarregadas do HTML5 dentro do W3C.

O HTML5 é a quinta versão da linguagem HyperText Markup Language – a base da estrutura da Web.

A principal mudança que se espera é semântica, ou seja, significado das tags (marcações).

Nas versões anteriores do HTML não havia um padrão para determinar que tipo de informação estava sendo colocada em cada parte da página. Os navegadores e buscadores não podiam distinguir que uma determinada área era um cabeçalho, um rodapé, um menu ou um artigo, por exemplo.

Com o HTML5, as marcações trarão um valor semântico.