Roberto Dariva

A Navita, especializada em soluções para portais, intranet e smartphones BlackBerry, acaba de concluir seu primeiro projeto no continente africano: o desenvolvimento do portal institucional da Net One, empresa angolana de telecomunicação.

Recém entrante no mercado do país africano, a Net One é especializada em serviços de internet e voz fixa. O novo portal da companhia é uma das ações integrantes da estratégia de atender a toda Angola até o final de 2010 – projeto em que já foram investidos US$ 25 milhões.

“Consideramos a Net One nossa porta de entrada para colocar em prática novos projetos de portais e intranets em outros países, onde não existem ferramentas de qualidade fabricadas localmente”, projeta Roberto Dariva, diretor executivo da Navita.

O portal foi desenvolvido de forma remota, envolvendo quatro colaboradores da Navita alocados em São Paulo. No site, é possível encontrar informações sobre produtos da Net One, cobertura da rede WiMax, lojas e agentes autorizados, manuais, atualizações para novas versões de softwares, notícias e recursos de interatividade.

Todo o projeto foi desenvolvido e administrado com o Navita Portal, plataforma para gerenciamento de portais corporativos e intranets da companhia catarinense. Disponível em português e inglês, a ferramenta permite o trabalho remoto e o gerenciamento do site criado pelos próprios colaboradores da empresa cliente.

“Tiramos grande proveito das facilidades da plataforma para desenvolver à distância nosso primeiro projeto no continente africano”, comemora Fabio Nunes, diretor de Operações da Navita. “Graças à aquisição simplificada da licença de uso da plataforma, nenhum colaborador precisou viajar até Angola”, completa.
 
O diretor executivo da Net One, Robson Moura, também ressalta as facilidades trazidas pela ferramenta.

“O Navita Portal facilita a gestão do conteúdo do site. Somente cinco colaboradores nossos são necessários para administrar o portal por meio da plataforma”, afirma ele.
 
Segundo Moura, a Net One entra no mercado angolano com um serviço de internet a baixo custo, focado na oferta de planos de acesso flexíveis e acessíveis, tanto para o mercado corporativo quanto residencial.

Com unidades em São Paulo e Santa Catarina, a Navita fechou 2009 com crescimento de 56% no faturamento. Para este ano, a meta é registrar expansão em torno de 120%.

Segundo Nunes, mesmo que a companhia não conquiste qualquer contrato novo em 2010, 16% de crescimento já está garantido através de contratos recorrentes firmados. Explicação: só em 2009, ao menos 100 novos clientes foram incorporados à carteira da Navita.