Redes sociais podem dar um prejuízo de até US$ 10 mil por empretado ao ano nas empresas

Pesquisa do instituto uSamp realizada com 500 trabalhadores nos Estados Unidos indica que o prejuízo causado com a perda de produtividade pelo uso de redes sociais no horário de trabalho é de cerca de US$ 10 mil por funcionário ao ano.

Nos cálculos do instituto, 60% das interrupções no trabalho envolvem o uso de ferramentas sociais como Facebook, Twitter, e-mail e programas de mensagens instantâneas.

Na prática, afirma a pesquisa, 45% dos empregados não conseguem trabalhar nem 15 minutos sem serem interrompidos. Segundo o site IDG Now, 53% perdem pelo menos uma hora por dia.

Em empresas com mil funcionários, a interrupção no trabalho chega a US$ 10 milhões por ano.

O ranking das distrações, os e-mails são a maior, com 23% de roubo de atenção. Sites como Facebook e Orkut têm 9%. Os messengers mordem 6%.