McAfee, AVG e Avast, portal TechTudo e até o Copan, edifício paulista considerado o maior residencial da América Latina, aderiram ao Movimento Brasil sem Vírus, lançado pela Globo.com e Comitê para Democratização da Informática (CDI).

“Com 80% dos computadores vítimas de ameaças online, o Brasil é um dos líderes em cibercrime no mundo, atrás de China, África do Sul e México”, afirma Rodrigo Baggio, porta-voz do movimento e fundador do CDI. “Imagine isso em quatro anos, quando 70% dos brasileiros terão acesso à web”, questiona.

Hoje, segundo o CDI, há 220 mil vírus circulando no país e a cada 39 segundos, um hacker ataca um computador.

Ainda conforme as estatísticas levantadas pela entidade, todos os dias 77 mil brasileiros são vítimas de golpes online, o que chega a causar perdas de US$ 60 bilhões por ano ao país.

“Em 2011, até os computadores da presidente Dilma Roussef, Petrobrás e de diversos municípios do país foram vítimas de invasões”, afirma Baggio.

O Brasil sem Vírus tem como objetivo disseminar soluções de combate às ameaças da web.

A primeira ação é o Mês da Vacinação, com disponibilização para download gratuito por usuários de todo o país todo de antivírus no site do movimento, relacionado abaixo.

Estão disponíveis produtos como o SuperProteção da Globo.com, em parceria com a McAfee, que será gratuito por 90 dias; além de soluções da AVG e Avast.

“A expectativa é que cerca de dois milhões de vacinas sejam distribuídas”, destaca Baggio.

Aqueles que já têm antivírus, podem participar de outra forma: escolhendo a opção “Seja um voluntário” e espalhando o movimento para seus contatos.

“Quanto mais gente se engajar, mais rápido a vacina chega aos usuários desprotegidos e mais rápido começamos a inverter o jogo”, convoca Nick Ellis,  voluntário do Brasil sem Vírus e editor-chefe do TechTudo.  

Copan
No dia 04 de fevereiro, voluntários do TechTudo e do CDI farão uma varredura antivírus no prédio, que tem 1.160 apartamentos e mais de dois mil moradores que utilizam cerca de 580 computadores.

Todas as máquinas receberão a vacina.

“O Copan é simbólico, grandioso, e esta adesão ao Brasil sem Vírus foi de peso para materializar o movimento”, explica Baggio.