Em três meses, o contrato de otimização de ações de marketing na Internet firmado pela Paquetá Esportes com a Cadastra triplicou o ROI das campanhas online da varejista gaúcha de calçados e artigos esportivos.

Conforme Luiz Dias, gerente de E-Commerce da Paquetá Esportes, os principais resultados foram sentidos nas campanhas de AdWords.

Já Tiago Prux, que atende a conta da varejista na Cadastra, detalha que as campanhas online estão sendo integradas com as demais iniciativas de marketing da marca.

“Vamos levar o conteúdo promocional para as campanhas de performance. Estamos aumentando o volume de vendas relacionadas às campanhas de marcas e produtos e o poder de marca da rede, assim como seu share no mercado nacional”, explica Prux.
 
A Paquetá Esportes é, segundo dados próprios, a maior rede varejista de seu segmento no Sul do país.

A empresa pertence ao Grupo Paquetá, que possui 145 lojas, incluindo a bandeira de artigos esportivos, além da Paquetá, Gaston e Esposende.

O grupo está presente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Ceará e Paraíba, contando, ainda, com 11 unidades industriais.

Ao todo, a corporação emprega 12 mil colaboradores diretos.

Já a Cadastra tem escritórios em Porto Alegre e São Paulo e é especializada em Search Engine Marketing (SEM).

A agência, que pertence ao DBG (Digital Branding Group), oferece serviços como otimização de sites, links patrocinados, webanalytics, social media marketing, consultoria em usabilidade e comparadores de preço.

Além da Cadastra, o DBG concentra também a Newblue, focada em SEM; a NextComm, software house dedicada a projetos pontocom; e a Search Brasil, responsável pelo portal Search Engine Marketing Brasil e pela oferta de cursos, treinamentos e eventos na área.

A holding atende a mais de 120 clientes e, em 2011, projeta faturar na casa dos R$ 35 milhões.

Força no varejo gaúcho

Da carteira de atendidos, outros grandes nomes do varejo gaúcho, como Colombo, são clientes.

No caso da Colombo, a DBG assumiu, no final de 2010, um contrato de full service, ou seja: toda a conta de marketing digital da rede está nas mãos da holding, com meta de incrementar entre 40% e 50% a participação do meio online nas vendas da companhia gaúcha.