Um único golpe de phishing no Brasil poderia roubar US$ 100 mil por mês, diz analista da empresa de segurança Eset.

Joaquín Varela, Engenheiro de Malware da companhia, acompanhou as estatísticas de acesso de um site de phishing monitorado pela Eset desde o mês de março. Segundo o Varela, foram recebidos 2013 visitas, com média mensal de 60 acessos.

“Se considerarmos que pelo menos 2 mil desses visitantes acessaram o site através do falso e-mail do banco, definindo um valor de US$ 50 extraídos de cada conta de usuário, o criminoso virtual poderia obter cerca de US$ 100 mil num único mês”, conclui.

O especialista alerta ainda sobre variações deste tipo de golpe por e-mail, geralmente utilizando nomes de empresas muito conhecidas no mercado, solicitando ao internauta que insira dados para participar de promoções ou ganhar prêmios e descontos exclusivos.

Para Varela, pior do que cair no golpe é colocar-se numa situação ainda mais vulnerável, já que a segurança das páginas falsas geralmente é fraca, expondo os dados dos usuários a "todo o mundo".

“Qualquer pessoa com certos conhecimentos de informática pode navegar pelos diretórios do site e visualizar os arquivos contendo os dados coletados”, alerta o analista.

A recomendação do especialista é usar boas práticas de navegação, como verificar o certificado de segurança do site ou observar o endereço de destino de links podem prevenir grandes prejuízos.