Biz Stone, um dos cofundadores do Twitter, deixou a empresa que ajudou a fundar em março de 2006.

 
A decisão foi comunicada pelo americano – como não – com um post na rede de microblog.
 
"Percebi que a equipe de liderança do Twitter cresce de forma produtiva. Então, decidi que o uso mais eficaz de meu tempo é sair para novos projetos e, quando for necessário, serei chamado para ajudá-los", afirmou Stone.
 
Stone vai se juntar a outro cofundador do Twitter, Evan Williams, na  incubadora de projetos de tecnologia Obvious Corporation. Williams saiu da companhia em 2010.
 
Além da dupla, Jason Goldman, outro ex-executivo do Twitter, comanda os negócios da Obvious Corp.
 
Com a última movimentação, o único cofundador do Twitter a permanecer no negócio é  Jack Dorsey.
 
Dorsey terá a missão de fazer a empresa ser lucrativa. Uma venda de ações em abril cotou o Twitter num valor de mercado de US$ 7,7 bilhões e milhões de dólares de fundos já foram injetados no negócio, que tem os números fechados.
 
A empresa de pesquisa de mercado eMarketer previu em janeiro que o Twitter vai alcançar receita de US$ 150 milhões em publicidade neste ano – quase o triplo do obtido em 2010. Em 2012 o resultado deve subir para US$ 250 milhões.
 
Em comparação, o Facebook encerrou 2010 com US$ 1,86 bilhão em receita, de acordo com a eMarketer, que prevê que a líder em rede social irá gerar US$ 4 bilhões este ano e US$ 5,7 bilhões em 2012.