Facebook Deals fecha as portas

O Facebook abandonou sua ferramenta de compras coletivas.

Chamado de Facebook Deals, o projeto durou apenas quatro meses no ar, sendo desativado sob a justificativa de que a interação social tem mais força para levar pessoas a negócios locais.

Em nota, o site de relacionamentos que soma mais de 700 milhões de usuários cadastrados no mundo inteiro declarou que aprendeu muito com o teste e “continuará avaliando como servir negócios locais da melhor forma”.

Modelo surgido em 2009 com o Groupon, as compras coletivas têm atraído gigantes da internet.

No início do ano, o Google apresentou o Google Offers, atualmente em estágio beta, com um modelo similar ao do Groupon – desconto de no mínimo 50% em estabelecimentos de algumas cidades, como Nova York.

Ao mesmo tempo em que a adesão de grandes marcas indicaram o bom momento do modelo, a desistência do Facebook acompanha outro indicador negativo do setor.

O Groupon dos Estados Unidos anunciou prejuízo de US$ 102,7 milhões no segundo trimestre de 2011.

Tal resultado levou o presidente da empresa, Andrew Mason, a escrever um comunicado aos funcionários para defender a empresa das críticas que chamou de “insanas e hilárias feitas pela mídia”.

O texto sustenta a solidez do negócio e sugere, em agosto, uma alta de 12% nas receitas e uma queda de 20% nas despesas no setor de marketing nos Estados Unidos.