A Catho foi condenada a pagar R$ 13 milhões à concorrente Gelre, que acusa a concorrente de ter roubado 272 mil dos seus currículos.

A maior empresa de recrutamento profissional do país, que enfrenta um processo semelhante movido pela Curriculum.br, informou que vai recorrer da decisão da 33ª Vara Cível de São Paulo. O caso teve início em 2002 e a Catho já foi condenada em instâncias anteriores.

Segundo informações do site consultor jurídico, um laudo aponta que no confronto de 3,8 milhões de endereços da Catho com os 499 mil da Gelre foram encontrados 272 mil endereços eletrônicos coincidentes.

A indenização foi estabelecida em cima do valor de R$ 50 cobrado pela Catho por cada currículo inserido.

Na decisão, o juiz aponta que prova pericial feita nos computadores da Catho encontrou  troca de e-mails entre funcionários que recebiam bônus de acordo com a quantidade de currículos capturados da concorrente.

“E se não bastasse, os próprios funcionários da Catho se auto intitulavam nos e-mails como “hacker” ou “craker”, afirmando que sua função era roubar currículos”, comenta o juiz Mário Galbetti . “O fato de a empresa ser uma das maiores, ou a maior do setor, somente torna ainda mais reprovável seus atos”, finalizou.

A Catho Online faturou R$ 126 milhões no ano passado, alta de 28% frente a 2008;

A matéria do Consultor Jurídico pode ser conferida na íntegra pelo link relacionado abaixo.