A FIFA vai implantar, nesta sexta-feira, 1º de outubro, o Transfer Matching System (TMS), um sistema de dados online que visa facilitar as transferências de jogadores,  evitar a lavagem de dinheiro e preservar os jogadores menores de idade, conforme nota divulgada à imprensa.

Segundo o site da FIFA, o TMS começou a ser testado em fevereiro de 2008 em 18 países. Hoje, presente em todas as federações associadas à entidade num total de 3.633 clubes, o sistema passará a ser obrigatório em todas as transferências internacionais.

"Graças ao TMS, as autoridades do futebol têm mais detalhes sobre cada transferência. Ele torna mais transparente cada transação e nos ajuda em aspectos como a luta contra a lavagem de dinheiro e a proteção de menores de idade em transferências", afirma Joseph Blatter, presidente da entidade, que definiu a implantação do novo sistema como "um momento histórico para o futebol".

Ainda de acordo com a FIFA, os dois clubes envolvidos em uma negociação terão de introduzir a mesma informação no TMS. Caso contrário, a transferência será bloqueada e as associações não poderão expedir o certificado de transferência internacional (CTI).

Em linhas gerais, deverão ser introduzidos mais de 30 dados por transação, entre eles a informação sobre o jogador, sobre o clube, todos os valores envolvidos, inclusive os pagos aos clubes formadores, as datas de vencimento e os dados bancários.