A Hamburgtec, unidade da Valetec - Parque Tecnológico do Vale do Sinos, localizada em Novo Hamburgo, está iniciando uma aproximação com a prefeitura da cidade.

Foi realizada uma reunião na Secretaria de Tecnologia da Informação e Inclusão Digital (SETID), com objetivo de organizar um “esforço conjunto” em para a inovação em áreas de interesse social, criando um ambiente de inovação tecnológica, através da incubação de projetos com este foco.
 
Participaram o presidente do Conselho Superior da Valetec, professor Olivério Maria Ferreira, o Diretor Executivo da entidade, Alexandre Peteffi, a Gestora Executiva da Hamburgtec, Geane Cristina Schuh, a Secretaria de Tecnologia da Informação e Inclusão Digital (SETID) da Prefeitura, Márcia Schüler, e o Diretor de Infraestrutura e Redes (DIR) do Município, Charles Leandro Höher.

“Focamos na inovação através da interação entre os setores público, privado e instituições de ensino. Caso seja efetivado, este projeto terá impacto direto no desenvolvimento da cidade”, descreve Olivério.

 A  Valetec é uma entidade controlada pela Feevale que administra os parques tecnológicos em Campo Bom, Novo Hamburgo e Estância Velha.

Investimentos em TI de Novo Hamburgo
Uma análise dos investimentos recentes na área de tecnologia em Novo Hamburgo pode apontar quais são as áreas de interesse da cidade.

Desde 2009, foram gastos R$ 8 milhões em TI no município, somadas as fatias destinadas à Secretaria de Tecnologia da Informação e Inclusão Digital e os projetos de outras pastas.

Um dos últimos projetos é conectar todos os pontos de presença da prefeitura de Novo Hamburgo nos próximos 18 meses, ampliando de 30 para 170 os setores interligados. Para isso, o município vai completar o anel ótico da cidade construindo um novo trecho de 23 quilômetros.

Capitaneado pela Secretaria de TI, o projeto se valerá de um aporte de R$ 6 milhões, obtidos pela secretaria da Saúde através do projeto Cidades Digitais, do governo federal.

O poder municipal fará contrapartida de R$ 600 mil.

Segundo Marcia Schüler, titular da TI,  tudo será feito com a tecnologia GPON, que permite transmissão de dados com conexões de até 2,5 gigabytes por segundo.

Em 2010, o orçamento da secretaria era de R$ 2,6 milhões, passando para R$ 5,2 milhões nesse ano.