O CNPq liberou R$ 266,4 mil para o projeto de ampliação da infraestrutura da incubadora Midi Tecnológico, de Florianópolis.

O projeto envolve o novo espaço que a incubadora terá no parque tecnológico em construção pela Acate em parceria com a Barossi Engenharia, o Floripa Tec Park, que tem 14 mil m² de área, divididos em duas torres de sete andares cada.

A nova sede do Midi contará com 15 salas para empresas residentes, área administrativa, biblioteca e salas de reunião.

Atualmente, a incubadora ocupa uma área de 1 mil m2 no Condomínio Industrial da Informática, com capacidade para 14 empresas residentes.

Os recursos do CNPq também serão destinados à aquisição de equipamento e à implantação de um laboratório Mecânico/Eletroeletrônico, com estação de solda, fonte de tensão, gerador de funções, lab view, microscópio, multímetro digital, osciloscópio e placa de aquisição de sinais.

O espaço poderá ser utilizado pelas incubadas que necessitem fazer, de forma esporádica, pequenos reparos ou produção de dispositivos ou protótipos, que não sejam seu foco de atuação e, por isso, não justificam a aquisição pelas próprias companhias.

Hoje, algumas incubadas já fazem este tipo de ação, por meio de terceirizados.

No início do ano, o Midi Tecnológico agregou mais três empresas a seu quadro de incubadas residentes.

As novas são PowerOpticks, de sistemas de medição ópticos para corrente e tensão; Guarda Fila, de serviços de TI para gestão de atendimento presencial; e Softpc, que desenvolve sistemas de gestão de processos.

Criado em 1998, o Midi é administrado pela Acate e mantido pelo Sebrae-SC.

Desde sua fundação, a instituição já graduou 54 empresas e hoje mantém 24 incubadas, entre as já citadas residentes e 11 virtuais.