José Fernando Xavier Faraco, sócio-fundador da Dígitro

A Dígitro é a representante do setor de TI no Fórum Estratégico da Indústria Catarinense, ação da Fiesc que teve sua primeira reunião nesta sexta-feira, 02.

Também compõem o fórum as organizações Ciser, Cassava, Portobello, WEG, Costão do Santinho, Hergen, Grupo Batistella, Karsten, Tupy, Tractebel, Vectra, Aurora, Laboratório Catarinense, Douat Têxtil, Buddemeyer, Altenburg, Marisol, Grupo Dass, UFSC e BRDE.

“O grupo vai avaliar questões estratégicas para a indústria e dar suporte às decisões da federação”, afirma o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte.

Um dos assuntos da primeira reunião foi o projeto Sul Competitivo, que está sendo realizado pelas três federações industriais da região Sul e que vai mapear, em conjunto, as principais obras para a infraestrutura dos três estrados.

O panorama político para 2012, avaliando como o quadro político nacional afetará a conjuntura econômica, também esteve em pauta, apresentado pelo cientista político Amaury de Souza, doutor pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) e sócio-diretor das empresas de consultoria empresarial Techne e MCM Consultores Associados.

A TIC do grupo

No Fórum da Indústria Catarinense, a Dígitro será representada por seu sócio-fundador, José Fernando Xavier Faraco.

Com mais de 30 anos de mercado no setor de telecomunicações, a Dígitro tem sede em Florinaópolis e recentemente iniciou um projeto de expansão internacional, que começou com a abertura de uma filial em Lima, no Peru.

A carteira de clientes internacionais da empresa já conta com nomes como IPAE, Petroperú e Grupo Petrolero Sulamericano, até agora atendidos por uma rede de parceiros comerciais, que atuam como distribuidores de suas soluções.