O Brasil passa a ser o segundo país mais atraente para investimentos imobiliários em 2012, segundo uma pesquisa publicada pela Associação de Investidores Estrangeiros no Setor Imobiliário.

Conforme o estudo, o país vai superar a China e toda a Europa nas construções, já que o crescimento da economia e os eventos esportivos estão em evidência, apresentando possibilidades aos investidores.

"O Brasil passou a ser considerado como um lugar muito mais seguro para investir e um local onde se consegue uma boa apreciação de capital", afirmou o CEO da associação, James Fetgatter.

A pesquisa também mostra que, apesar da crise, o mercado americano ainda é o que oferece as opções de investimentos em imóveis comerciais mais estáveis e seguras.

Segundo a entidade, a crise já começa a dar sinais de estar sendo superada nos Estados Unidos, pelo menos no segmento imobiliário. Os preços de aluguéis, pela primeira vez desde 2008, começam a subir.

Se a liderança é dos Estados Unidos, a pesquisa mostra que o crescimento brasileiro no setor fez com que a cidade de São Paulo passasse para a quarta posição no ranking de interesse para construção. No ano passado, a capital paulista era a 26ª na lista de prioridades de investidores estrangeiros.

São Paulo superou a cidade de Frankfurt e todas as capitais de países da zona do euro e das economias dos Brics. Entre as preferidas ainda estão Nova York, seguida por Londres e Washington.

Hoje, 18,6% dos entrevistados indicam que o país oferece as melhores oportunidades de retorno de investimentos no setor imobiliário. Em 2011, apenas 4,4% dos entrevistados escolheram o Brasil para investir.

Entretanto, segundo a análise, os investidores apontam a baixa valorização de capital como ponto fraco do Brasil.

Para realizar a pesquisa, a associação consultou investidores com um portfólio total de US$ 874 bilhões.