A IBM lançou um curso de inglês à distância gratuito e específico para estudantes de TI. O English4Smart ficará hospedado no portal TI Smart, lançado pela companhia com o apoio de parceiros.

O ‘English4Smart’ é voltado ao inglês utilizado no mundo dos negócios  e seu conteúdo foi desenvolvido pelo instituto de idiomas União Cultural Brasil Estados Unidos, que também irá disponibilizar certificados digitais aos participantes.

“Uma das áreas que mais geram oportunidades de emprego na IBM é a de exportação de serviços. Por isso, o conhecimento do inglês é fundamental. É importante acelerar a formação dos profissionais para acompanhar o crescimento do mercado”, afirma Edson Luiz Pereira, gerente de parcerias educacionais da IBM Brasil.

De acordo com Pereira, os parceiros adotaram diversas medidas e enfrentaram desafios. O primeiro foi desenvolver um aplicativo, software de e-learning com reconhecimento de voz, adequado aos equipamentos das instituições de ensino brasileiras.

A ferramenta, nomeada de Ivela - Internet Voice e-Learning Application -, foi construída pela UFC (Universidade Federal do Ceará) em plataforma aberta, com distribuição livre.

O projeto será vinculado a parcerias com instituições de ensino que oferecem cursos de TI, justamente para atingir o público-alvo da IBM e do próprio mercado. A primeira instituição a fechar acordo com a IBM foi o Centro Paula Souza, referência em cursos técnicos e tecnológicos no nível médio e superior.

Segundo Edson Luiz Pereira, o Centro Paula Souza é um parceiro estratégico, já que possui mais de 35 mil alunos em cursos de TI.

"Os estudantes poderão fazer o curso de inglês como uma atividade complementar ao conteúdo que já é oferecido pela instituição de ensino, e chegar muito mais preparado ao mercado”.

Por meio de uma senha individual, o aluno poderá acessar o conteúdo a partir de qualquer localidade, seja em sua residência ou em lan houses.

A empresa ainda pretende firmar parcerias com outras instituições de ensino em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

Entre os critérios adotados para selecionar as universidades parceiras está a necessidade da instituição oferecer um curso de formação profissional para o setor de TI de qualidade e atualizado.