A mineira Ricardo Eletro, que a cerca de um ano fusionou suas operações com a baiana Insinuante, dando origem à gigante varejista Máquina de Vendas, tem planos de instalar unidades no Sul.

A rede é a segunda maior do país no segmento de eletrodomésticos e deve se associar a uma marca regional para atacar o mercado local.

Os planos já foram confirmados pelo presidente do conselho de Administração da Máquina de Vendas, Luiz Carlos Batista, também controlador da Insinuante.

Segundo ele, a corporação vai criar um braço da marca no Sul, assim como fez no Norte, ao unir-se com a City Lar, de Mato Grosso.

O prazo para chegada da rede ao Sul - única região onde ainda não atua - ainda não foi definido, mas  Batista fala em "ainda este ano".