Tamanho da fonte: -A+A

A Petrobras adquiriu, através de sua subsidiária integral Petrobras Biocombustível S.A., 50% do capital social da BSBios - Indústria e Comércio de Biodiesel Sul Brasil.

A transação envolve recursos da ordem de R$ 200 milhões, sujeitos a ajustes em função de realização de processo de due diligence.

A BSBios, localizada em Passo Fundo, opera uma planta industrial integrada com unidade de extração de óleos vegetais e produção de 160 milhões de litros/ano de biodiesel.

A aquisição também amplia a parceria já existente entre Petrobras e a companhia gaúcha na Usina de Biodiesel de Marialva, no Paraná.

A parceria, associada à aliança agora firmada na Usina de Biodiesel de Passo Fundo, resulta “em uma nova sociedade robusta e competitiva na região Sul do país, apropriando-se de importantes sinergias comerciais e operacionais”, afirma comunicado da Petrobras sobre a compra.

Ainda segundo o comunicado, com a nova sociedade as duas empresas passam a compartilhar a operação de um complexo industrial com capacidade produtiva total de 300 milhões de litros/ano de biodiesel, com investimentos também em etanol.

Em operação desde 2007, a unidade gaúcha da BSBios gera 289 postos de trabalho diretos e mais de 800 indiretos.

Além disso, cerca de dez mil agricultores familiares, produtores de soja e canola do Rio Grande do Sul e Santa Catarina fornecem matéria-prima para a produção de biodiesel na usina de Passo Fundo.

“A atuação na região Sul é estratégica pela grande produção de oleaginosas, com presença significativa da agricultura familiar, e por permitir uma logística mais eficiente no atendimento aos mercados do Sul e Sudeste do país”, afirma o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto. 

"Nossa presença no Rio Grande do Sul faz parte de uma estratégia de nacionalização da produção”, completa.

Com a nova compra, segundo ele, a Petrobras passa a operar cinco usinas, sendo duas no Nordeste e uma no norte de Minas Gerais, além das de Marialva e Passo Fundo.

“Assim, nosso parque de produção de biodiesel passa a contar com capacidade total de produção de cerca de 710 milhões de litros de biodiesel/ano”, finaliza Rosseto.

Um olho no biodiesel, outro na TI

A BSBios encerrou 2010 com faturamento de mais de R$ 500 milhões e, para este ano, a projeção divulgada inicialmente era de chegar ao R$ 1 bilhão.

A empresa de Passo Fundo não descuida da TI: só no ano passado, a companhia investiu no SPROMaxys, solução da curitibana SPRO IT Solutions que foi integrada ao SAP, já usado pela usina, para otimizar o controle de processos envolvendo a originação dos grãos usados como matéria prima.

A ferramenta, também integrada ao ERP Senior utilizado na planta de Marialva, não foi o único investimento em TI realizado pela companhia em 2010: a empresa também reestruturou o parque de servidores, com aquisição de um storage IBM de 6TB, um novo servidor da mesma fabricant e e rack Oracle.

Já para 2011 estão previstos investimentos na área fiscal, com integração da NF-e XML 2.0 ao SAP.

O Baguete publicou uma matéria completa sobre os investimentos, estratégia e estrutura de TI da companhia, que pode ser conferida na íntegra pelo link relacionado ao final desta matéria.

Gauchada chamando atenção
Há pouco tempo - em abril passado, precisamente -, a Petrobras divulgou a compra de outra empresa gaúcha, a petroquímica Innova, de Triunfo, por R$ 538 milhões.

A empresa adquirida já era controlada pela Petrobras Energia Internacional, subsidiária argentina da Pesa (Petrobras Argentina).

Segundo a nota oficial divulgada pela Petrobras na época do negócio, a aquisição deixou a Pesa livre para concentrar suas atividades exclusivamente na Argentina, ao mesmo tempo em que os negócios da Innova, que focam matérias-primas de borracha sintética, resinas acrílicas e de poliéstes, passaram a incrementar o portfólio da petrolífera.