O lucro líquido da Gerdau no segundo trimestre de 2011 foi de R$ 503 milhões, valor que representa uma queda de 41% frente ao resultado do mesmo período do ano passado.

 
Na comparação trimestre a trimestre, no entanto, o resultado é 23% maior.
 
O lucro líquido do semestre somou R$ 912 milhões, queda de 36% em relação ao primeiro semestre de 2010. 
 
A geração de caixa, medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) também caiu – 24%, encerrando o trimestre em R$ 1,3 bilhão. 
 
A queda no ebitda foi justificada pela empresa com base no aumento do custo das vendas e na diminuição das margens. 
 
No segundo trimestre, o custo das vendas aumentou 17% - no acumulado do ano o aumento foi de 22%. 
 
O maior custo das vendas foi reflexo dos maiores volumes vendidos e do aumento dos preços das matérias-primas, segundo a Gerdau. 
 
O descompasso entre os aumentos dos preços das matérias-primas e o repasse nos preços de produtos de aço resultou em uma menor margem bruta consolidada, segundo a empresa. 
 
Investimentos
No trimestre, os investimentos em ativo imobilizado somaram R$ 340 milhões. Desse total, 71% foram direcionados para as unidades no Brasil e os demais 29% para as unidades em outros países. Nos primeiros seis meses de 2011 os investimentos somaram R$ 673 milhões. 
 
O plano de investimentos em ativo imobilizado para o período de 2011 a 2015 está estimado em R$ 10,8 bilhões.