Tamanho da fonte: -A+A

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou por 31 votos a 18 um projeto encaminhado pelo Palácio Piratini que libera a contratação de profissionais estrangeiros para a administração pública nesta terça, 05.

A nacionalidade brasileira passa a ser um critério de desempate. Os estrangeiros interessados necessitam ter seus títulos convalidados por instituições nacionais.

O projeto encaminhado por Tarso destaca o apoio que as contratações podem significar "no âmbito do Mercosul".

Entre as secretarias destacadas como possíveis destinos para as contratações internacionais estão a  Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento e a secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento.

O projeto traduz o pensamento de técnicos da Fundação Getúlio Vargas sobre a necessidade de atrair estrangeiros para suprir a necessidade de mão de obra qualificada.