A partir de 31 de dezembro, não será permitido acesso ao Conectividade Social com o uso dos certificados em disquete, passando a valer apenas o certificado digital no padrão ICP-Brasil.

Mais de 3 milhões de serão afetadas pela norma da Caixa Econômica Federal (CEF).

Atualmente, mais de 200 mil empresas já utilizam o novo processo com a certificação digital.

O modelo no padrão ICP-Brasil está disponível aos empregadores desde 2 de maio com todas as funções necessárias ao relacionamento com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O Conectividade Social é o canal eletrônico de relacionamento desenvolvido pela Caixa para transmitir, via internet, arquivos gerados pelo programa do Sistema de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (Sefip),

Também é possível acessar e atualizar informações do FGTS dos trabalhadores, bem como realizar transações de transferência de benefícios.

A sigla ICP significa Infraestrutura de Chaves Públicas, e descreve um conjunto de técnicas e procedimentos de suporte a um sistema criptográfico baseando-se em certificados digitais.

Ele é usado para assegurar a identidade de um usuário de mídia eletrônica ou assegurar a autenticidade de um documento suportado ou conservado em mídia eletrônica.

Com intuito de facilitar a obtenção de certificado para as empresas no acesso ao novo Conectividade Social ICP,  foi assinado, em setembro, um Protocolo de Entendimentos no Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

O acordo contemplou ainda o lançamento oficial de um site que concentrará as principais orientações aos empregadores, inclusive com uso de recursos da mídia social.