A PUCRS firmou acordo de dois anos com o Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos.

Dentro da cooperação entre as instituições, alunos e professores da universidade gaúcha poderão realizar pesquisas em parceria com o Mobile Experience Lab, do MIT.

Integrantes da instituição norte-americana também virão para a PUCRS.

Um dos primeiros projetos será realizado com a Faculdade de Comunicação Social (Famecos), por uma plataforma chamada Locast (que usa um celular com câmera e acesso à internet).

Através da ferramenta serão mapeados traços da memória coletiva de Porto Alegre.

“Identificaremos pontos de conexão de culturas que fazem parte da nossa formação, como locais ligados a imigrantes italianos, portugueses, alemães. Isso pode servir para o turismo e para o entendimento da nossa própria identidade”, cita o coordenador do estudo, professor Eduardo Pellanda.

O mapa também será em inglês, para o acesso de turistas e profissionais do exterior que vem a Porto Alegre participar de eventos.

A ideia é envolver professores e estudantes de graduação e pós de Comunicação, História, Educação e Informática. Pellanda explica que a Famecos ajudará o MIT a melhorar a plataforma Locast.

Essa linha de pesquisa está sendo financiada com recursos do Fundo de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da PUCRS, vinculada a projetos de Informática e cursos lato sensu.

A Famecos já havia participado, em 2009, de um projeto do MIT usando a mesma plataforma.

A pesquisa, sobre jornalismo e uso de tecnologias móveis, envolveu a construção e manutenção de um site com notícias feitas utilizando aparelhos com tecnologia Android (desenvolvida pelo Google para celulares e tablets).

Mais recentemente, Pellanda integrou uma pesquisa do MIT financiada pelo Unicef que teve por objetivo identificar zonas de risco de desabamento em favelas do Rio de Janeiro.

O MIT é um dos líderes mundiais em ciência e tecnologia, bem como outros campos, como administração, economia, linguística, ciência política e filosofia.

Dentre seus preeminentes departamentos e escolas, destacam-se: Sloan School of Management, Lincoln Laboratory, Computer Science and Artificial Intelligence Laboratory, Media Lab e Whitehead Institute.

Até 2006, sessenta e um membros ou ex-membros da comunidade do MIT haviam recebido o Prêmio Nobel.