O setor de cartões de crédito e serviços fechou o primeiro trimestre de 2011 com faturamento de  R$ 145,2 bilhões, sendo R$ 83,7 bilhões em cartões de crédito, um aumento de 23% em relação ao mesmo período no ano passado.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), os dados mostram que o mercado acompanhou o crescimento da economia brasileira.

O período registrou crescimento acima do previsto no final de 2010, diz a Abecs.

Gastos no exterior ajudaram
Um fator que contribuiu para a evolução, diz a Abecs, foi o aumento dos gastos de brasileiros no exterior, que utilizaram em grande parte esse meio de pagamento.

O crescimento no primeiro trimestre foi de 32%, frente o mesmo período no ano passado.

Os cartões de débito apresentaram faturamento de R$ 43,3 bilhões, com crescimento acima da média, 25%, e os cartões private label responderam por R$ 18,2 bilhões, 21% de aumento. As transações também cresceram, em uma média de 17% em relação ao mesmo período em 2010.

No período, a Cielo, uma das maiores empresas de pagamento eletrônico no Brasil, informou alta de 14,1% em relação ao 1T10.