Foto: Divulgação

O governo do estado assina nessa quinta-feira, 11, a liberação de R$ 29 milhões para parques tecnológicos no Rio Grande do Sul.

Na data, o governador Tarso Genro anunciará os recursos – e provavelmente os editais – para a área, que deverão ser aplicados na transferência tecnológica e no fomento de inovação.

Segundo Tarso, os recursos fazem parte da nova política industrial do Rio Grande do Sul.

“Consolidar uma política industrial é também consolidar uma política de ciência e tecnologia, o que trará ganhos efetivos no ponto de vista produtividade, inserção, criação de empresas e produtos”, complementa o secretário da SCIT, Cleber Prodanov.

Verba do BIRD
O Programa de Apoio aos Polos Tecnológicos terá aporte de R$ 17 milhões do BIRD.

Conforme a secretaria, trata-se de um valor cinco vezes superior ao aplicado nos últimos anos, e o maior investimento desde a criação do programa, em 1989.

Para a estruturação de parques tecnológicos no estado serão investidos, em 2012, R$ 12,8 milhões, que serão aplicados para financiar projetos nos 14 parques credenciados distribuídos em todo o estado, sendo que três estão consolidados e 11 em processo de implantação.

Dentro da meta
Até 2014 a meta é investir R$ 48 milhões no setor, com recursos do BNDES, BIRD e recursos próprios do tesouro do governo estadual.

No ano passado, R$ 15,5 milhões já foram investidos, em dois editais.

Parques como o Valetec e os da Unisinos e da PUCRS já receberam recursos em 2011.

Mais de R$ 30 mi desde 2009
Outros R$ 6 milhões foram investidos um ano antes, em instalações como Tecnosinos, Tecnopuc, Valetec, Unisc, URI e UCS, deixando de fora o projeto da Universidade Federal Gaúcha (Ufrgs).

No final de 2009 foram liberados outros R$ 10 milhões, destinados ao longo de 2010, para o PGTec.

Prodanov
Os valores também somam para a meta de R$ 400 milhões que o secretário Prodanov instituiu na pasta.

Somente no ano passado, em edital conjunto com a Capes, a Fapergs, que está sob os cuidados da Secretaria de Ciência Inovação e Tecnologia gaúcha trouxe R$ 153,8 milhões em bolsas de pesquisa e qualificação de professores do Rio Grande do Sul.

Os valores já começaram a ser destinados às universidades.