O Santander Brasil vai investir R$ 450 milhões na construção de um polo de tecnologia, pesquisa e processamento de dados em Campinas.

A conclusão do centro de dados está prevista para o primeiro trimestre de 2012, segundo comunicado enviado ao mercado.

O prédio será construído de forma a conter o aquecimento solar e terá sistemas de geração de energia em emergências livre de baterias de chumbo, o que deverá gerar uma economia de 30% no consumo de energia.

O centro do Santander é mais um grande investimento na área de TI da cidade, que tem instalado nas suas proximidades um centro de prestação de serviços da IBM com 8 mil funcionários e uma fábrica de computadores da Dell.

De acordo com dados da Unicamp, Campinas representa, isoladamente, 0,96% do PIB brasileiro, além de ser responsável por pelo menos 15% de toda a produção científica nacional, sendo o terceiro maior pólo de pesquisa e desenvolvimento brasileiro.