Maurício Andrade, diretor executivo da Valetec

O Valetec, parque tecnológico da Feevale, prepara uma mudança no seu modelo de atuação.

O parque acaba de receber R$ 300 mil em recursos da prefeitura de Novo Hamburgo para levar empresas de TI ao bairro histórico de Hamburgo Velho, cheio de prédios remanescentes da colonização alemã da cidade, localizada a 42 km de Porto Alegre.

“Queremos reocupar a área, nos moldes do que o Porto Digital fez com o centro histórico de Recife”, projeta Maurício Andrade, diretor executivo da Valetec.

A meta é abrir as portas do chamado Hamburg Tech até julho.

Do valor total, R$ 100 mil devem ser investidos em capacitação profissional.

De acordo com Andrade, ainda está em discussão com as empresas o foco, mas um das possibilidades é subsidiar a adesão ao modelo de qualidade de software MPS.BR.

Os outros R$ 200 mil irão para o condicionamento de uma área de 1 mil m2 em um prédio histórico ainda a ser escolhido.

“Até o momento, quatro empresas de TI e uma de automação já manifestaram interesse”, revela Andrade.

De acordo com o executivo, os preços de aluguel serão similares ao já oferecidos no centro da cidade, com a vantagem que as empresas estarão em um “ambiente propício para inovação”.

“Estarão disponíveis módulos de 10m2 até 100m2”, destaca Andrade, apontando que o espaço será adquirido em módulos.

O Hamburg Tech é uma mudança no modelo de atuação da Valetec, que até agora mantinha duas duas unidades retiradas do centro das cidades, uma em Campo Bom e outra em Estância Velha, ambas com cerca de 50 hectares cada.

O primeiro tem 21 empresas instaladas, ocupando 50% do espaço, e o segundo acaba de abrir a primeira empresa. A Johann Alimentos vai investir R$ 5 milhões para abrir uma unidade extra com 150 colaboradores.

A Valetec é mantida pela Universidade Feevale em parceria com as prefeituras de Campo Bom, Estância Velha e Novo Hamburgo, e apoio da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Campo Bom, Novo Hamburgo e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV).